Diário de um poeta
poemas e textos sobre tudo e nada

Ter, 04 Nov 2014

Lest we forget

Dear masters of the world,
I hope to find you sweating
Thinking of the open throats
You may find yourselves wearing

It's not that we don't trust you
We just know you too well
Temptation is for you to yield
We know the fire by the smell

So with each lost life feel the noose
Tightning up around your neck
'cause the cost of confidence lost
Is your life, not your paycheck

Yes, the power that you held
It exists and moves mountains
But abuse it and we'll see
Your blood trickling in fountains

It's not a threat, just an old lesson
Certain, learned at every step
That humanity tends to take
Alas, lest we forget

2014/11/4 19:25 - London (influenced by Remembrance Day)

[19:25] | 0 comentário(s)

Qui, 26 Jun 2008

Acordar

O sol nasce pela janela aberta
Raios dourados invadem o quarto
Procurando, àvidos, os grãos de poeira
Que à colcha dourada darão o parto

E é contra essa luminosa manhã
Que encontro o teu sorriso, cabelo e rosto
Em que saboreio o calor do teu corpo
Como um bom vinho: pouco a pouco e com gosto

26/6/2008 - 21h27

[21:27] | 0 comentário(s)

Sex, 30 Mai 2008

Movimento

Cabelo esvoaçando pelo pescoço,
Ladeando a cara, escorrendo,
Marcando, no leve gesto, o esboço
De quem, com enleio, vai prendendo

E os olhos grandes sorriem com a vida
Que os lábios beijam a cada momento
E as bochechas ligam toda a cara
Quem sabe, escapando do sentimento

E são os gestos naturais ou controlados?
Cada qual demonstra a sua perfeição
Haverá momentos claros, inesperados,
Onde não sobra nada mais que o coração?

30/5/2008 - 1h08

[01:00] | 0 comentário(s)

Qui, 03 Jan 2008

Teclado

Santas teclas espalhadas,
Belas letras amontoadas,
Para em qualquer lado escrever.

Será que ideias aladas,
Muitas vezes escapadas,
Possam assim se reter.

3/1/2008 - 20h30

[20:30] | 0 comentário(s)

Sáb, 22 Dez 2007

Olhos inconstantes

Globos coloridos numa fuga fugaz
Indicando um contacto quase capaz
De iluminar o sonho num instante
Ao criar uma relação inconstante
De um passo em frente por cada dois atrás

22/12/2007 - 1h16

[01:16] | 0 comentário(s)

Notas

Notas loucas pela noite
De uma sanidade indelevel
Alegria registada
Devidamente guardada
Em albuns de outro nível

22/12/2007 - 00h04

[Catacumbas Jazz Bar]

[00:04] | 0 comentário(s)

Sex, 21 Dez 2007

Segundos

És a soma de todo o teu passado
És a promessa de todo o teu futuro
Mas és apenas no presente

E o teu eu de há dois segundos
Que começou a escrevinhar estas linhas
Não é o mesmo que agora as escreve
Nem aquele que daqui a pouco as acabará

Quantos mais de ti vais perder
Enquanto foges da tua vida?

21/12/2007 - 23h40

[23:40] | 0 comentário(s)

Cara

Cabelo ao vento ondulando na face de beleza investida
Olhos castanhos puxando a minha mente para uma nova vida
Nariz aquilino compondo uma cara de têmpera viva
Lábios definidos relembrando de beijos a saudade perdida

Mas a paixão foi diferente
Foi nas covas do rosto
Que ela apareceu

E num sorriso mantido
Por siso passado a riso
O coração aqueceu

E os desafios lançados
Não podem ser enumerados
A sua memória se perdeu

E com dedos entrelaçados
De um casal de enamorados
A solidão se desvaneceu

21/12/2007 - 22h32

[22:32] | 0 comentário(s)

Paixão Suicida

Procurar uma alma gémea
Tarefa sempre adiada
Com pressa inusitada
Para quem se diz a procurar

Saem sonhos de relâmpago
Alojando-se no meu âmago
Convidando a falhar

E os suspiros são dados
Sendo depois repassados
No possível há-de vir

Esperanças em vão criadas
Expectativas desmesuradas
Para a realidade proibir

E um interior podre cai
E falta a força para o que vai
Pouco a pouco a surgir

E sem dor e luz separar
Vale a pena arriscar
Só para no fim submergir?

21/12/2007 - 17h30

[17:30] | 0 comentário(s)

Sáb, 08 Dez 2007

Futuros

De passados em tempos alentados
Novos sonhos estão a ser construídos
Parabéns aos loucos apaixonados
Que passem esta vida indivisos.

8/12/2007 - 23h38

[Parabéns à Paula e Eduardo.]

[23:38] | 0 comentário(s)

Novembro 1998 >
DoSeTeQuQuSe
1 2 3 4 5 6 7
8 91011121314
15161718192021
22232425262728
2930     

Sobre
João Miguel Neves
Poeta e escritor
de tempos a tempos

Arquivos
2014-Nov
2008-Jun
2008-Mai
2008-Jan
2007-Dez
2007-Nov
2007-Out
2007-Set
2007-Mai
2007-Jan
2006-Out
2006-Jun
2006-Mai
2006-Jan
2005-Ago
2005-Jul
2005-Jun
2005-Abr
2005-Mar
2005-Fev
2005-Jan
2004-Dez
2004-Nov
2004-Out
2004-Set
2004-Ago
2004-Jul
2004-Jun
2003-Out
2003-Jun
1999-Nov
1999-Jun
1998-Nov